20 de novembro de 2017
Inicial | Notícias | Pneus tubeless ou convencionais, eis a questão!

Pneus tubeless ou convencionais, eis a questão!

Muita gente já ouviu falar de pneus tubeless (sem câmara) para bikes. Alguns se interessam, outros pensam que é bobagem. Então, qual seria a grande vantagem de se usar pneus sem câmara numa mountain bike?

Primeiro vamos analisar o pneu com câmara. Essa configuração impossibilita o uso de pressões muito baixas nos pneus (abaixo de 35 psi), pois isso poderia causar a saída da câmara de ar entre o pneu e o aro, provocando o snake bite (situação em que a câmara de ar “mordida” pelo aro ou raios, causando furos duplos semelhante a uma picada de cobra).

Já a utilização de pneus sem câmara permite pressões de trabalho mais baixas. Isso traz como vantagem imediatao aumento de tração, devido a uma maior área de contato entre o pneu e o solo. Em terrenos arenosos ou em cascalho solto, isso é crucial, impedindo que o pneu “afunde”. Além disso, um pneu com baixa pressão de ar aumenta a absorção de impactos – de fato, trabalha como um amortecedor – tornando a pedalada mais confortável.

Outras vantagens de se utilizar pneus sem câmara de ar:

  • Diminuição substancial de problemas com furos;
  • Devido a ausência de câmara de ar, a possibilidade de se ter um snake bite é zero;
  • Diminuição do peso do conjunto roda/pneu.

Atualmente, os pneus para utilização sem câmara são classificados como Tubeless e Tubeless Ready. No primeiro caso, é possível a utilização sem a necessidade de líquidos selante (embora sua efiiciência aumente consideravelmente com o seu uso). Já os pneus Tubeless Ready necessitam necessariamente serem utilizados com selante. Ambos os tipos de pneus podem ser utilizados com câmaras de ar em uma emergência.

Muitas bicicletas de mountain bike já vem equipadas de série com rodas específicas para uso com pneus tubeless. Nesta caso, basta utilizar um bom pneu tubeless ou tubeless ready e colocar o líquido selante no lugar da câmara de ar. Existem várias opções no mercado, sendo a mais conhecida a da marca Stan’s NoTubes, a inventora do sistema. Outras marcas como Continental (Conti Seal) e Caffelatex também disponibilizam líquidos selantes de qualidade.

No caso de se possuir rodas convencionais (não tubeless), torna-se necessário adquirir um kit de conversão, composto por duas vedantes fitas para os aros, duas válvulas de ar e o próprio liquido anti-furo. Embora a conversão seja possível utilizando pneus convencionais com armação em kevlar, é recomendada a utilização de pneus tubeless ou tubeless ready. Pneus convencionais com armação de arame não são compatíveis.

Para maior eficácia do sistema, recomenda-se a troca ou reposição do líquido selante a cada dois ou três meses.

Veja também:

No vídeo abaixo, produzido pela Maxxis / Calypso, são abordadas as vantagens da utilização do conjunto rodas/pneus tubeless, bem como sua montagem passo a passo:

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização