17 de outubro de 2017
Inicial | Notícias | Como escolher as pastilhas de freio de sua bike

Como escolher as pastilhas de freio de sua bike

Chegou a hora de trocar as pastilhas dos freios de sua bike. Qual escolher? Sinterizadas? Orgânicas? Cerâmicas?

A escolha correta da pastilha de freio faz uma enorme diferença no desempenho da frenagem. Isto pode se traduzir em pedaladas mais agradáveis, maior manobrabilidade da bike e melhores tempos em competições.

Existem atualmente dois tipos de pastilhas de freios: a Sinterizada (ou metálica) e a Orgânica (ou resinada).

Ambos os tipos tem seus prós e contras, sendo que a escolha das pastilhas deve ser baseadas em critérios como:

  • Peso do ciclista,
  • Clima e condições do terreno,
  • Que tipo de pedalada você está fazendo e
  • Qual o tamanho do rotor você utiliza.

Sinterizadas – A sinterização é o processo no qual pós metálicos (cobre, aço, bronze etc.) e/ou semi-metálicos (cerâmica, grafite etc.) são compactados por pressão e submetidos a temperaturas elevadas, ligeiramente menores que a sua temperatura de fusão. Este processo cria uma peça sólida coerente.

A favor

  • Mais tolerante a altas temperaturas (em frenagens longas)
  • Melhor performence em condições de chuva
  • Durabilidade

Contra

  • Ruidosa
  • Espaço de frenagem maior
  • Menor modulação na frenagem

Freio a discoAs pastilhas sinterizadas são mais abrasivas, desprendem maior calor durante a frenagem e seu coeficiente de fricção é maior. São pastilhas que podem ser utilizadas em quaisquer condições climáticas e de terreno. As pastilhas sinterizadas possuem maior durabilidade. Como desvantagem, são mais agressivas com os rotores (discos) do freio. Trata-se da melhor escolha se você for um ciclista pesado ou de utiliza rotores (discos) pequenos (menores que 160mm).

Orgânicas – As pastilhas de freio orgânicas utilizam resinas sintéticas no lugar dos elementos metálicos, adicionadas a materiais como grafite e aramida. Por não conter partículas metálicas em sua composição, aquecem menos que as pastilhas sinterizadas, o que permite uma maior regularidade nas frenagens prolongadas. São menos agressivas com os rotores (discos) de freio, porém sua durabilidade é bem menor que as pastilhas metálicas. Além disso, uma vez instaladas, necessitam de um  período de “queima” maior (20 a 30 freadas fortes) antes de oferecer toda sua capacidade.

A favor

  • Menor espaço de frenagem
  • Maior eficiência em frenagens leves
  • Mais silenciosa

Contra

  • Baixa durabilidade
  • Não é eficiente em condições de chuva / lama

As pastilhas de freios orgânicas são indicadas para ciclistas leves e modalidades de mountain bike onde situações onde os freios são exigidos o máximo são raras, como o cross country, dirt jump, estrada etc.

Um sugestão para aqueles que utilizam este tipo de pastilha é que a mesma seja retirada e lixada por ocasião da revisão da bike, para a retirada de detritos que ficam grudados na pastilha.

  • Encontre a pastilha de freio certa para o freio de sua bicicleta aqui.

Sobre o autor

André Ramos é editor do website MTB Brasília
error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização