13 de dezembro de 2017
Inicial | Notícias | Como se preparar para provas de Mountain Bike XCO
Foto: Divulgação / Specialized Racing BR

Como se preparar para provas de Mountain Bike XCO

Técnico da equipe Specialized Racing BR explica as peculiaridades da modalidade mais dinâmica do MTB e o que seus atletas esperam do Campeonato Brasileiro de MTB XCO

Os atletas da Specialized Racing BR estão prontos para o Campeonato Brasileiro de Mountain Bike Cross Country Olímpico (XCO) 2017 neste final de semana, em Domingo Martins (ES). A competição é o principal objetivo dos ciclistas: Bruna Elias, Lucas Sírio e Érick Bruske, com ausência de Larissa Cristina Brasa, que recupera-se de uma cirurgia. Portanto, o técnico Henrique Furtado compartilha quais são os segredos de uma preparação específica para a modalidade mais dinâmica do MTB na atualidade.

Foto: Divulgação / Specialized Racing BR

“Em 1996, nos Jogos Olímpicos de Atlanta, o ciclismo ganhou uma nova disciplina na briga por medalhas, o MTB Cross Country, que popularizou ganhando seguidores e competidores por todo o mundo. O Cross Country Olímpico ou simplesmente XCO é uma competição atrativa ao público e aos organizadores de prova por ser um evento compacto de curta duração. Os circuitos que variam entre 5 a 10km geram um grande espetáculo para os expectadores e um duro desafio para os atletas” – explica Henrique Furtado.”O esforço intenso desde a largada envolve vários aspectos da fisiologia do atleta. Circuitos técnicos que possuem singletracks (trilhas estreitas), switch backs (curvas fechadas), power climbs (subidas de potência), rock gardens (jardins de pedra) e drops (descidas íngremes), entre outros obstáculos, desafiam até os mais experientes, tornando um verdadeiro show para quem assiste”.

Preparação para o XCO – “A preparação para esse tipo de evento (XCO) se torna bastante melindrosa, já que a configuração de esforço e técnica é bem específica para esse tipo de competição. As provas duram em média de 1 hora à 1:30 horas, o que é relativamente curto comparado com outras modalidades de endurance do ciclismo, garantindo que a intensidade seja bem alta do início ao fim” afirma o técnico.

Foto: Divulgação / Specialized Racing BR

“O treinamento para o XCO envolve intenso trabalho de fortalecimento de todo o corpo em atividades na bike e fora dela. Academia, exercícios funcionais e o cross training são algumas das técnicas usadas pelos atletas com intuito de prevenção de lesão e aumento de força e explosão característica das provas de XCO.”

“Assim que os atletas avançam na periodização dos treinamentos, eles iniciam um trabalho de repetição em circuitos e simulados com o intuito de trabalhar a economia de energia e o ritmo de prova. Na fase final da preparação -fase competitiva- o treinador reforça os testes verificando minuciosamente o tanto de estímulo que ainda cabe entre uma prova e outra. Dessa forma evita-se que o atleta entre no vermelho e seja prejudicado pela fadiga, subproduto dos grandes esforços do XCO” ensina o especialista em treinamento de ciclismo.

Foto: Divulgação / Specialized Racing BR

Em busca do título nacional – O Campeonato Brasileiro MTB XCO talvez seja o título mais cobiçado entre todos os competidores do país. Por isso os atletas da Specialized Racing BR estão afiados em busca de resultados expressivos:

Bruna Elias (Junior): “Ano passado foi um Brasileiro muito importante pra mim onde pela primeira vez me senti pressionada a defender o titulo de campeã no meu segundo ano na Juvenil. O Brasileiro sempre é a maior meta e o grande sonho. Ano passado consegui consagrar bicampeã na categoria juvenil, uma prova que liderei de ponta a ponta buscando a categoria Junior, o que foi uma grande experiência!”

Éick Bruske (Sub-23): “A prova do ano passado foi longe do que eu esperava apesar de ter fechado na sétima colocação. O circuito não me agradou muito, mas esse ano a coisa esta bem diferente. O circuito (de aprox. 4,5km) encaixa no meu estilo de corrida e espero brigar pelo top 3!”

Larissa Brasa (Sub-23): “Considero minha participação no Campeonato Brasileiro de XCO em 2016, uma das melhores da minha carreira, foi meu primeiro ano de sub-23, senti muito a diferença de percurso e tempo de prova das categorias, fiz uma boa prova conquistando o vice campeonato. Esse ano infelizmente não poderei participar por conta de uma cirurgia, mas continuo otimista com minha recuperação, e ansiosa para continuar meus treinos, pois sei que ainda tenho muito que evoluir e muitos outros Campeonatos Brasileiros pela frente.”

Variações e adversidades – Em toda competição existem variações climáticas, em que os atletas precisam se adaptar rapidamente para superar as adversidades.

“Outra questão que está em alta devido a mudança climática que estamos passando é como se preparar para os treinos e competições em baixas temperaturas” – lembra o técnico.

“A hidratação torna-se ainda mais importante uma vez que o organismo consome energia pra aquecer mesmo que não percebamos, já que o frio mascara a sensação de sede. Com isso é muito importante não esquecer de tomar a água e o isotônico durante o treino e ao longo do dia” – destaca.

“A alimentação durante o tempo frio também é muito importante, um café da manhã reforçado e suplementação durante o treino garantem a energia que se precisa no esforço do movimento e para o sistema vital regular a temperatura e manter o corpo aquecido” – completa.

error: Textos, fotos, artes e vídeos do site MTB Brasília estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização